Tinha medo e agora (quase) não tenho mais

novembro 20, 2016

Dei por mim a pensar nas coisas que outrora eu dizia "Nunca farei isso, tenho receio" e, assim que as enfrentei de frente, perdi o medo e apercebi-me como ter aquele pré-ataque de pânico era de todo desnecessário. Ultrapassar os nossos receios é uma forma de crescer, redescobrir-nos e aprender mais sobre essa coisa que chamam de vida. Faço disto uma longa caminhada a percorrer.

Medo de cães
Gatos nunca me meteram receio mas cães sempre foram animais que, desde pequena, me causavam medo e me faziam esconder atrás das saias da minha mãe. Digamos que se me aparecer um doberman assustador ou um rottweiller, eu sou capaz de estremecer um bocadinho... mas nada que uma vozinha carinhosa com um "Que foi, bichinho?" não resolva.

Medo de fazer as coisas sozinha/avançar sozinha
Dispensa esclarecimentos. Mesmo que existam pessoas que ainda tentam me diminuir ao achar que eu não tenho a garra suficiente para ir atrás das coisas sozinha... escolho ignorar pois sei aquilo que eu sou capaz hoje em dia.

Medo de elevadores
Aos 3/4 anos fiquei presa num elevador e precisei de uma equipa de resgate para me tirar do aparato. Fiquei com trauma para a vida... mas ultrapassei-o, hoje em dia utilizo elevadores normalmente. Bem... se eu desconfiar que o elevador não parece muito seguro, pego as escadas sem sombra de dúvida não vá a minha claustrofobia se manifestar caso fique presa.

Medo de andar de avião
A claustrofobia era uma culpada mas depois de perceber como é cómodo (bem... depende, mas não é relevante) e um meio de transporte rápido e que apenas existe para facilitar a nossa vida, perdi o medo e apaixonei-me por andar de aviões. Ai... se eu pudesse enfiar-me agora mesmo num avião!

Confesso que me perdi aqui na lista e nesta introspectiva. Tenho muitas outras coisas que outrora tive medo e agora não tenho... Assim como tem coisas que eu tinha e tenho medo e ainda não as ultrapassei. Porém, estes foram os pontos que primeiro vieram ao meu pensamento. Quem sabe um dia tenha uma parte II deste tema? Eu espero que sim, gostaria que sim.



E tu? Que medo tinhas e agora não tens mais?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixa-me a tua opinião. É muito importante para mim.